Pesquisar este blog

Tradutor

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

O CAMINHO DE VOLTA PARA O SEU CORAÇÃO

Imagens galeria google
Mais uma vez estou aqui no meu mundinho
No qual procuro preencher o vazio que ecoa na minha alma 
Sei que coloquei meu coração numa redoma
Mas é somente porque um coração amargurado só trás mais dores...

Hoje me sinto como se tivesse divido em dois, partido ao meio
Perecendo numa escuridão infinita 
Mas essa noite a única coisa que quero é adormecer em seus braços e acordar contigo
Pois te ver dormir me trás uma paz que eu nunca tive
Se por um instante fechar meus olhos e te abraçar lentamente ouvirei aquela canção de amor
Aquela canção que nunca existiu, mas que talvez eu companha para você
Se por um instante fechar meus olhos e te abraçar poderei sentir o carinho da gentil brisa da manhã
Se fechar meus olhos por um instante e te abraçar irei recordar de poucos sonhos, mas em todos você estará...

Mas essa noite eu sei que só vou dormir e sonhar talvez com os lugares que nunca possa ver
Pois tenho consciência que às vezes é melhor voltar atrás do que seguir em frente
Eu sei que tenho que ir onde o meu coração está
E nesse momento ele anseia por ti
O nosso caminho sempre foi repleto de espinhos
Sei que merece todo o meu amor
Mas meu coração ainda está divido
Porém não vou mais seguir numa estrada de dor e lagrimas
Você me resgatou quando estava a deriva no oceano
E o que mais quero agora e poder merecer o caminho de volta para o seu coração....

Por: Bontay

sábado, 28 de março de 2015

Como um Ladrão na Noite


Isolado do mundo, sucumbido no meu próprio universo
Universo de dores, temores e desilusões
Sinto – me como se tentasse fugir, mas não conseguisse me esconder
Me esconder dos fantasmas do passado que me assombram na escuridão de minhas noites vazias...

Sei que não devemos evitar o confronto apenas por medo do fracasso
Mas não consigo superar o temor que sinto quanto a noite chega...

Infelizmente não consigo seguir em frente sem olhar para trás
Sem lembrar dos momentos perfeitos que se foram como areia na ventania

Sei que prometi que seria diferente, mas não é possível controlar o que se sente
O acaso me deixou reprimido nos meus dias de amargura e nas minhas noites de solidão
Solidão hoje que é minha companheira de estrada
Estrada que me leva sempre ao mesmo lugar
Me leva sempre de volta a solidão...

Não consigo ver qual caminho devo seguir
Tudo me parece tão igual que chego a pensar se avancei ou só mudei de habitat...

Devo ficar ou fugir ?
Admito que vivo Fugindo por medo 
Medo de encontrar a felicidade e perde-la novamente...

Afinal fugir é apenas uma maneira solitária de não admitir que erramos?
Ou uma maneira covarde de negar que não vivemos sem amor?

Sei que todos precisamos de um lugar para voltar
Que a despedida é sempre dolorosa e tristonha
E que a indiferença dilacera os corações
Mas ainda espero pelo momento que voltarei a dormir e sonhar
Sonhar com planos para o futuro 
Onde o barulho das ondas não tragam lembranças tristes
Onde o por do sol não me faça mais chorar
Onde o amor nunca falte
Onde não precise mais viver fugindo 
Pois sempre que tento seguir em frente
Me sinto fugindo como um ladrão na noite...